permutandocom

Seguro imobiliário: Quais os benefícios?

Diversas pessoas falam da importância do seguro para o carro, mas é difícil encontrar alguém que tenha o seguro imobiliário. De acordo com a Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), existam cerca de 68 milhões de domicílios no país, mas somente 9 milhões têm seguro. Este valor representando, apenas, 13% do valor total. Portanto, este é um produto de pouco conhecimento e adesão no país.

Segundo a FenSeg, a falta de precaução entre os brasileiros, diferente dos europeus e norte-americanos é o principal motivo. Pautado pelo famoso pensamento de que “isso nunca acontecerá comigo”.

Outro ponto que justifica a não adesão é a incompreensão sobre valores do seguro imobiliário. Muitas pessoas associam o seguro imobiliário com o seguro feito para veículos, mas esta comparação é indevida.

É indevida porque um carro de 40 mil, por exemplo, o seguro deverá custar cerca de R$ 1.600,00. Já a cobertura básica de um imóvel com custo de reconstrução de R$ 300 mil vai custar aproximadamente R$ 300,00 por ano.

 

Quais são os benefícios do seguro imobiliário?

seguro-imobiliário-banner-permutando

 

Seguro é uma adesão sob medida, portanto, é necessário avaliar bem as características do imóvel. Saber identificar o perfil e as necessidades do proprietário com o seguro são essenciais.

A cobertura básica prevê a proteção contra incêndio, queda de raio e explosão. Em caso de outros planos, pode-se contratar uma série de outras coberturas. Alguns exemplos são: danos elétricos, roubo e furto qualificado dos bens dentro do imóvel e até desastres naturais.
Outros possibilitam a inclusão de problemas causados a terceiros por animais de estimação e assistência 24 horas para reparos.

Tanto na contratação do seguro imobiliário como em caso de ocorrência de um sinistro, o valor a ser considerado é o custo de reconstrução do bem. O valor de mercado não é considerado porque o preço de mercado consiste também no valor do terreno.

Também é de suma importância a realização de seguro para imóveis comerciais. Pois a ocorrência de um sinistro pode custar a sobrevivência do negócio.

 

Portanto, se você quer mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Síndico: Como ter sucesso?

Ser síndico pode parecer algo muito fácil e cheio de benefícios na teoria, mas não é bem assim. Esta é uma profissão que exige muitas características, habilidades, “jogo de cintura” e determinação para controlar lidar com os moradores. Se você está assumindo agora essa função neste momento, fique calmo. Iremos explicar e te ajudar nesta tarefa árdua que é ser síndico.

As dicas serão essenciais para ajudar na organização das tarefas, de modo que você possa ser tornar um excelente síndico.

O que é preciso para ser um excelente síndico?

síndico-banner-permutando

Relacionamento com os moradores

Ser síndico é muito mais do que ser amigo das pessoas e ajudar em alguns problemas no imóvel. O síndico deve manter tudo organizado, melhorar a qualidade de vida dos moradores – e consequentemente a sua – e otimizando a vida de todos.

Mas, para isso, é preciso se organizar reunindo ferramentas adequadas e algumas dicas para conseguir ser o síndico ideal. Não será uma tarefa fácil, afinal, se fosse simples, não haveria a necessidade de tal pessoa para isso.

 

Pautas objetivas

Isso é fundamental para que as reuniões sejam diretas e sem enrolações. Deixe assuntos mais delicados e complexos para serem tratados na assembleia ou encontros focados nisso. E o mais importante é não prolongar as reuniões.

 

Mantenha informações pontuais

Não deixe que o Conselho fique sem saber qualquer decisão e balancetes financeiros. Faça uma convocação sempre que for tomar uma decisão importante.

 

Notas fiscais e comprovantes

Isso comprova todos os gastos que você está tendo com o condomínio, além de ajudar diretamente na prestação de contas. O valor da empresa, serviço ou produto adquirido é importante, mas atente-se à qualidade.

 

Fundos de reserva

Isso é muito importante para qualquer emergência que possa acontecer. Com esse fundo, você garante que o condomínio não fique devendo ou ficar sem algum serviço essencial. Mas, lembre-se que o percentual destinado deve ser estipulado pela convenção juntamente com os moradores.

 

Segurança

Pequenas atitudes, como: não permitir entregas diretamente no apartamento, cuidar dos muros e arredores do prédio usando cercas elétricas, além de uma combinação com vigias, câmeras e procedimentos feitos paralelamente com os moradores. Isso garante a segurança de todos.

 

Portanto, se você quer mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Taxa de condomínio: Como diminuí-la?

Diversas pessoas que moram em prédios ou condomínios fechados sempre reclamam do valor da taxa de condomínio. Energia, reformas, gastos, e melhorias acabam aumentando esta taxa e acabam gerando grandes discussões nas reuniões de condomínio. Mas o que muitos não sabem é que há regras e é possível haver diminuição nesta taxa no valor final.

taxa-de-condomínio-banner-permutando

Porém é necessária uma mobilização entre todos moradores do prédio. Então, preste atenção nas dicas.

 

O que eu preciso fazer para diminuir minha taxa de condomínio?

 

Gastos com energia elétrica

Lâmpadas sempre acessas pela área do condomínio são gastos desnecessários e que podem ser evitados. O melhor para esta situação é a instalação de sensores nas áreas comuns do prédio. Deixar que elas só se acendam quando houver alguém circulando por lá diminuirá a taxa de condomínio. Além disso, substituir lâmpadas tradicionais por econômicas ou de LED serão atitudes necessárias e que irá ajudar bastante na economia.

 

Gastos com água

O que muitos sugerem é a instalação de hidrômetros individuais para diminuir os gastos com água. Esta alteração pode gerar uma economia de até 20% ao final do mês, sem contar no bem-estar de pagar apenas o que usou. Também é de suma importância a verificação de vazamentos ou infiltrações não só na sua casa como em toda área do condomínio.

Reaproveitar água da chuva também ajuda, pois é uma atitude simples que ajudam bastante na economia dos custos de condomínio e na diminuição da taxa de condomínio.

 

Inadimplência

Os atrasos frequentes dos condôminos sempre têm uma explicação plausível, portanto, tente ao máximo realizar negociações amigáveis. Esta atitude é crucial para que o fluxo de caixa não fique abaixo do esperado e sem falta de cotas. Caso não consiga essas negociações amigáveis, entre com um processo judicial a partir do terceiro mês. Essa é uma recomendação adotada por muitos condomínios e ajuda bastante que os atrasos e inadimplências ocorram.

 

Portanto, se você quer mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Incêndios domésticos: Como evitar?

Ter atenção e se prevenir são as principais atitudes quando falamos de acidentes domésticos. Sabemos que é quase impossível prever os imprevistos, mas, com certos cuidados podemos evita-los. Quando falamos de acidente doméstico sempre pensamos nos piores casos, ou seja, um incêndio. Os incêndios doméstico são um dos piores acidentes, pois além de danificar todo o imóvel, também pode causar óbitos. Por isso, vale citar dicas para evitar possíveis incêndios domésticos e, é claro, lembrar de fazer um seguro para a residência. Mas, para que não seja necessário chegar a este ponto, confira algumas dicas para evitar incêndios domésticos. Pois ter mais tranquilidade dentro de casa é o mais importante.

 

Quais sãos as principais medidas para evitar incêndios domésticos?

incêndios-domésticos-banner-permutando

Botijão de gás

Um dos maiores causadores de acidentes que geram incêndios domésticos. O botijão sempre deve permanecer no lado de fora casa, pois assim, causará menos prejuízos. Mas, caso isso seja possível, deixe-o isolado e que esteja em difícil acesso para as crianças. Uma dica crucial é que sempre que não estiver sendo utilizado, feche o registro de saída do gás. Porque desta forma não há chances de vazamento de gás. Está pequena atitude é a principal dica para evitar explosões e incêndios.

 

Eletrônicos

Pode parecer “coisa de vó” ou até mesmo superstição, mas um curto circuito pode sim gerar um grande incêndio. Portanto, se notar uma forte chuva e que os raios estão constantes, retire todos os aparelhos das tomadas. Ou até mesmo se for o caso, desligue toda a energia da casa. Porque isso evita que alguma descarga possa cair na sua casa e danificar os aparelhos. Além de evitar o pior, o incêndio.

 

Micro-ondas

Algumas pessoas não sabem, mas alguns itens não podem ser levados ao micro-ondas. Papel alumínio e potes de alumínio, ferro ou qualquer outro metal não devem ser levados ao eletrodoméstico. Isso pode causar explosões e incêndios na cozinha.

 

Ferro de passar roupa

Outro grande causador de incêndio doméstico são os ferros de passar, pois muitas pessoas ainda o esquecem na tomada. Também nunca esqueça ele quente e em cima de roupas ou da própria tabua de passar porque a alta temperatura pode causar incêndios. O fogo pode até demorar para aparecer, mas mesmo assim, vale ter muita atenção durante e depois do uso do ferro.

 

Velas

Um erro comum e quase fatal para a maioria dos casos. Seja por conta da falta de eletricidade ou mesmo para deixar o ambiente perfumado ou romântico. As velas podem gerar grandes incêndios, ainda mais nos locais que, geralmente, são escolhidos para colocá-las. Evite deixá-las próximas às cortinas, em cima de móveis de madeira e muito próximas a tomadas. O mais indicado é posicioná-las em um lugar afastado de todos os objetos, num recipiente que ela esteja envolta.

 

Portanto, se você quer mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Direitos e deveres: Condôminos

Quando se mora em um condomínio, seja em casas ou apartamentos, existem alguns deveres a cumprir, mas também muitos direitos a seu favor. Algumas atitudes devem ser cumpridas para ter ou manter o bom relacionamento com a vizinha e evitar multas. Respeitar os horários de silêncio estipulado, uso das áreas de lazer, pagamento do condomínio em dia, e respeitar os dias de coleta de lixo são os mais crucias dentro dos direitos e deveres estipulados.

 

Quais direitos e deveres os condôminos devem realizar?

 

direitos-e-deveres-banner-permutando

Direitos dos condôminos

Ao fazer parte de um condomínio fechado, o morador tem alguns direitos pelo valor pago mensalmente, como segurança ou lazer. O condômino pode usufruir das áreas comuns e privativas, porém tudo dentro das normas do Regulamento Interno do condomínio. Normalmente, essas normas estipulam horários e certas condições para uso dessas áreas ou até mesmo taxas para visitantes.

 

O condômino pode participar da decisão sobre o que é feito com o dinheiro comum do condomínio, isso em assembleia. Mas para convocar uma assembleia, é necessário que ¼ (um quarto), dos condôminos a reivindique. Para que ocorra a troca ou a retirada do síndico, mais da metade dos condôminos deve votar a favor dessa decisão.

O condômino também tem como direito votar sobre tudo que é alterado nas áreas comuns do local. O condômino pode pagar apenas pelo que utiliza nas áreas comuns do condomínio, como o uso da vaga de garagem. Em caso de não utilização, não há obrigatoriedade em pagar este custo. Caso tenha uma vaga e não a utiliza, o condômino pode alugar para outro morador do local ou de fora. Além de alugar, o condômino pode vender sua vaga a outro. Caso queira vender para uma pessoa que não seja morador do condomínio, essa decisão deve constar na Convenção do Condomínio.

 

Deveres dos condôminos

Quando se mora em um condomínio, o morador tem alguns direitos e deveres que deve arcar para evitar diversos problemas. Caso queira usufruir de seus direitos, indicados acima, os condôminos devem estar em dia com o pagamento do condomínio. Outro dever é respeitar todas as decisões que constam no Regulamento Interno da Convenção da legislação vigente. Um condômino pode fazer o que quiser dentro de seu apartamento. Desde que não comprometa a segurança do local, não interfira na fachada do condomínio ou danifique outros apartamentos. Caso receba alguma multa por algo que fez, deve pagá-las sem atraso. Em caso de atraso, o síndico deve ser reportado para que não haja impedimento do uso das áreas comuns do condomínio.

 

Portanto, se você quer mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Reparos: Devolução do imóvel alugado

Quando alugamos um imóvel sabemos que a devolução pode gerar atritos caso não sejam cumpridas as regras e imposições contratuais. Além disso, algumas cláusulas não tradicionais podem estar presentes no seu contrato. Por isso é tão importante ler cada detalhe do contrato de forma que nenhuma informação fique perdida. Portanto, iremos explicar o que fazer e quais reparos fazer para evitar aborrecimentos e custos extras ao devolver o imóvel.

Lembre-se que o imóvel não é nosso, por isso devemos entregá-lo exatamente como ele foi locado para nós. Este é principal ponto que devemos compreender para evitar problemas com o proprietário.

 

Quais reparos são necessários ao devolver o imóvel alugado?

 reparos-banner-permutando

Reparos

Se houve algum problema com a casa, como alguma quebra rachadura ou paredes ficou mofada medidas precisam ser tomadas. Sem sobras de dúvidas, explicar ao proprietário a situação do imóvel é o mais importante antes de devolver. Outras situações também podem ocorrer, como por exemplo: azulejos ou pisos quebrados, portas danificadas e maçanetas e torneiras com problema. Qualquer problema que ocorreu durante sua presença precisa ser devolvido exatamente como foi entregue. Há contratos onde clausulas são feitas para multar o locatário em caso de mau uso do imóvel.

 

Pintura do imóvel

Normalmente o proprietário não aceita o imóvel se for devolvido com cores diferentes das que foram entregues. Se você fez modificações deste tipo no imóvel sem avisar o proprietário, sugerimos que retorne a cor inicial.  Esta ação se dá pelo fato de oferecer maior liberdade ao próximo inquilino. Por essa e outras, ao devolver o imóvel, as paredes precisam voltar ao branco ou como foi entregue para você. Isso também pode ser negociado com o proprietário, mas para evitar problemas, faça a pintura.

 

Furos

Pode ser que os inquilinos pendurem a televisão, quadros, prateleiras, espelhos e outros itens pelos cômodos do imóvel. Mas quando for entregar o imóvel, tape todos esses os buracos. Uma pequena lata de massa corrida já resolve este problema em poucos minutos, além de evitar reclamações do proprietário. Estes pequenos reparos são as primeiras coisas a serem feitas.

 

Quintal ou jardim

Quando o imóvel possui essas áreas com gramado ou áreas verdes o importante é ao devolver deixar bem bonito. Cortar a grama, ajustes nos jardins e outras tarefas que sejam necessárias. O cuidado com a devolução do imóvel não se atenta apenas para a área interna. Se a fachada teve danificações ou se o quintal está malcuidado isso também pode gerar problemas ou multas.

 

Quer mais dicas e informações? Continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Reparo para permutas ou locação

Ao permutar ou alugar um imóvel, eles serão negociados mais facilmente se algum reparo pontual for feito. Não adianta anunciar uma casa no permutando.com que esteja malcuidada e com reforma inacabada. A maioria das pessoas não irão se interessar por ela ou irá diminuir o valor do imóvel. Logo, para permutar ou alugar o mais rápido possível, arrume tudo e deixe-o nas melhores condições.

 

Quais informações preciso saber antes de fazer um reparo no meu imóvel?

 

Permuta de imóvel mobiliado

Os imóveis já mobiliados aumentam muito o valor do imóvel, além de potencializar as negociações, mas cuidado ao escolher essa opção. Quando pensar em trocar ou colocá-lo para locação pense também na decoração dele. Decore-o da maneira mais agradável possível, para que o interessado já se sinta em casa.

visita-ao-imóvel-banner-permutando

Móveis embutidos e eletrodomésticos

Caso tenha móveis embutidos na parede ou eletrodomésticos que serão negociados dentro da casa, tome muito cuidado com eles. Quanto mais conservado estes itens forem mais o valor do imóvel aumenta. Muitos compradores e locatários preferem comprar uma já casa mobiliada e se você tiver todos em bons estado já aumenta suas chances. Mas lembre-se, as vezes, reparos em volta desses aparelhos são necessários, tenha atenção também quanto a isso.

 

Quanto cobrar?

É sempre difícil saber precificar um imóvel tanto para trocar quanto para alugar. Logo, escolher um valor que esteja de acordo com a realidade também não será uma tarefa fácil. Diversos pontos são levados em conta, como o tamanho, boa infraestrutura, se tem suíte e em qual bairro está situada. Estas informações irão modificar o valor final, tanto para aumentar ou quanto para diminuir o valor.

Procure verificar o preço médio de imóveis em seu bairro, e assim, selecionar o valor adequado para seu imóvel.

 

Condições no imóvel

Sugerimos que ao colocar o seu imóvel para permuta ou locação seja feita uma vistoria completa para evitar problemas. Durante a vistoria o imóvel será analisado e também será possível saber se o mesmo precisará algum reparo. Desde um reparo mais básica quanto a um mais complexo ou que demande de uma alta quantia. Esta ação serve para evitar problemas quando um comprador ou locatário for visitar o imóvel. É mais improvável que o interessado no imóvel feche negócio se existir algum tipo de problema na casa ou apartamento.

 

Saber o qual público você fará negócio é essencial para aumentar seu êxito. Se é com um público mais velho, mais jovem, solteira, se possui família, se é um casal de jovens. Tudo isso deve ser levado em conta quando for arrumar e realizar algum tipo de reparo na casa para permuta ou aluguel.

 

Quer mais dicas e informações? Continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Visita ao imóvel: Como evitar problemas?

Busca por um imóvel, seja para alugar ou comprar, requer atenção para evitar problemas durante e depois da negociação. Não é fácil escolher uma casa ou apartamento, pois uma série de fatores precisam se adequar as suas condições. Até mesmo uma área para locação precisa ser bem escolhida, por isso, a visita ao imóvel é tão importante.

Se você deseja realizar sua primeira compra, busque se informar sobre todos os procedimentos e tenha cautela. Observar cada detalhe durante a visita ao do imóvel nos ajuda a saber também se o proprietário não fez falsa promessas.

Para manter-se atento durante a visita ao imóvel iremos lhe dar algumas dicas sobre as diversas situações que podem prejudicar a compra e trazer problemas futuros.

 

Quais precauções eu devo ter durante a visita ao imóvel?

 visita-ao-imóvel-banner-permutando

Eletricidade

Quando realizamos uma visita ao imóvel é importante levar alguns itens como um carregador de celular para testar as tomadas. Lâmpadas para verificar se os bocais estão funcionando em perfeito estado. Olhar a caixa de força e testar os disjuntores também é crucial durante a visita. Se possível lembre-se de verificar o chuveiro e possíveis torneiras elétricas. Estes são pequenos detalhes que não demandam muito tempo, mas já ajudam a termos um parâmetro da situação do local.

 

Iluminação

Residências que recebem pouca incidência solar são suscetíveis a mofos e bolores, além de causar mau cheiro durante o dia. Busque casas ou apartamentos que recebam muita luz natural para evitar este tipo de problema. Além de valorizar o local, mantem o ambiente com mais vida e torna as pessoas mais saudável.

 

Rachaduras

Vale ressaltar que ao observar qualquer rachadura ou trinco que estiver visível deve ser comunicada imediatamente. Uma rachadura pode acarretar graves problemas a estrutura do imóvel, como pisos e azulejos trincados e infiltrações.

 

Observe se há infiltrações

Um dos problemas mais recorrentes de casas e apartamentos. Observar se as paredes estão com bolhas, descascando, escurecidas ou com manchas. Estes são sinais de que as infiltrações estão presentes em um determinado cômodo. Mesmo que pinte por cima, não irá resolver o problema, pois as manchas aparecerão pouco tempo depois.

 

Pisos ou azulejos trincados

Outra parte muito importante, pois, para consertar esses itens você demandará de uma mão de obra qualificada. Evite comprar ou locar casas com esses problemas, pois também pode significar infiltrações ou outros problemas estruturais. Casas ou apartamentos com problemas estruturais são desvalorizadas e mal vista por investidores e compradores.

Caso você esteja pensando em vender ou alugar o seu imóvel, busque atender a todos estes itens antes. Só assim conseguirá êxito no que se propor a fazer.

 

Quer mais dicas e informações? Continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Contrato de Locação: Principais erros

Antes de formular um contrato de locação é extremamente importante estar atento para evitar erros e a falta de detalhes. O ato de revisar diversas vezes o contrato com auxílio de um especialista é essencial para evitar problemas futuros. O contrato de locação tem o intuito de assegurar a responsabilidade e todos os deveres entre duas partes envolvidas. Portanto, saber o que não deve ser feito neste documento é essencial.

 

O que não devemos fazer em um contrato de locação?

contrato-de-locação-banner-permutando

 

Multas

Não esclarecer a existência ou não de multas em casos de quebra de contrato é um erro gravíssimo. A falta desta informação pode prejudicar seriamente ambas as partes envolvidas judicialmente. Portanto, quando você estiver diante de um contrato de locação esteja ciente de todas as cláusulas e condições.

 

Falta de informações

Todos os componentes envolvidos na negociação necessitam estar no contrato de locação. O locatário, o locador e, se tiver, terceiros participando do negócio, como por exemplo o fiador. Nesse caso, todos devem conter nomes escritos junto com o RG, CPF e a profissão. Com estes dados você evita problemas e todos os envolvidos estejam em um contrato firmado.

 

Valores não descritos

Um dos erros mais comuns presentes em um contrato de aluguel é a não descrição dos valores e as formas de pagamento. O contrato de locação é a representação legal daquele imóvel e o uso dele será mediante a retribuição do dono do local.

Dica: Escreva todos os valores inclusos no contrato tanto em numeral quanto por extenso para evitar possíveis dúvidas.

 

Prazo estipulado

Um erro grave presente em muitos contratos de locação é a ausência do prazo de vigência. É importante saber que todo contrato tem liberdade para estipular o prazo total, porém é necessário que tenha pelo menos 90 dias, caso contrário ele será considerado um contrato de aluguel de temporada.

 

Quer mais dicas e informações? Continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Valor do imóvel: O que pode influenciar?

Durante o processo de procura por um imóvel devemos sempre ter calma e atenção, pois detalhes cruciais podem acabar passando despercebidos. Essas transações envolvem altos investimentos, logo, cada passo deve ser feito com muito cuidado e pesquisa. Então é importante saber quais características influenciam no valor do imóvel e o que faz ele variar tanto o preço. Conhecendo essas informações temos mais facilidade em fazer a escolha certa.

Entender quais fatores influenciam no valor de um imóvel é muito importante para quem deseja adquirir um hoje ou futuramente. Saber que tipo de imóvel ele quer adquiri, em quais condições e o que o ambiente ao redor tem a oferecer são fatores que pode aumentar ou depreciar o valor de um imóvel.

Quais fatores influenciam no valor do imóvel?

valor-do-imóvel-banner-permutando

Condomínio

Pensando mais especificamente em apartamentos ou casas de condomínios fechados, os itens que podem ter nestes lugares contam muito. Condomínios com piscina comum, aquecida, academia, sauna e outros itens de lazer faz com que o valor do imóvel aumente. O conforto, segurança e espaços para família neste lugares além de valorizar o imóvel também ajudam na hora de venda. O valor cobrado mensalmente também é algo a ser observado, pois muitas das vezes o valor cobrado não condiz com o que lhe é propiciado.

Estrutura do imóvel

Um imóvel que tenha boa estrutura e construídas com ótimos materiais será mais valorizada do que um imóvel com estrutura mediana. Outros fatores que alteram o valor do imóvel são as falhas na própria estrutura, mofo, rachaduras e infiltrações. Logo, é de suma importância manter-se atento durante a visita ao apartamento desejado.

Localização

Este é o ponto que mais influência na valorização de um imóvel. A localização conta muito no preço do imóvel, principalmente em bairros próximos das regiões centrais das cidades.

Devido a isso, observe se o local do imóvel onde você está adquirindo já é valorizado ou está se valorizando. Portanto, para realizar excelentes negociações é de suma importância monitorar os possíveis aumentos no preço do imóvel futuramente.

Para mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com ou Central do Corretor.