permuta

Seguro residencial: qual escolher?

O seguro residencial, apesar de não ser muito procurado no país, tem a sua importância: dar assistência financeira ao imóvel caso aconteça algum imprevisto. Os seguros de empresas nem sempre cobram os danos que você espera. Por isso é relevante sempre comparar as propostas e escolher aquela que mais se encaixa com o que você procura. Dentre algumas modalidades que o seguro residencial possui, está a garantia da cobertura de prejuízos como: incêndio, explosão e quedas de raio. Entretanto, há a possibilidade de expandir o seguro através da adição de outras garantias.

Aqui vão algumas dicas para você analisar antes de adquirir o seguro residencial

Procure um corretor especializado.

Com a ajuda de um corretor que se posicione como consultor, em vez de vendedor, a seleção de quais coberturas se encaixam com o perfil do seu imóvel será bem mais fácil. Além disso, ele pode apresentar simulações exemplificando quais tipos de coberturas vão encarecer a apólice e pesquisar qual seguradora vai oferecer as melhores propostas para a sua demanda.

Observe se você precisa de coberturas extras

Coberturas como enchentes, roubos e quebras dos vidros e aparelhos eletrônicos em casa podem constar na apólice também. Claro que a um valor proporcional. As propostas costumam trazer o custo detalhado das coberturas para você analisar qual é a melhor.

Procure saber qual o valor da franquia

A franquia é o valor que você terá de pagar com o acionamento de uma seguradora. Então, antes de fechar contrato, procure saber qual o valor dessa franquia e se ela realmente caberá no seu orçamento no momento de uma emergência.

Veja se já não paga a apólice do condomínio em que mora

Se você mora em um condomínio de prédios, procure pela apólice do condomínio. Muitas vezes prédios residenciais são assegurados e, analisando quais são as coberturas do seguro, você evita de ter que pagar duas vezes pelo mesmo serviço.

Saiba como agir no caso de sinistro

Procure entender o passo a passo de como acionar o seguro. Com isso, em caso de emergências, você estará mais bem preparado. Além disso, busque fechar contrato com a empresa que mais se mostrar ágil para a resolução dos seus problemas.

Seguindo essas dicas, ficará mais fácil para que você escolha um seguro residencial mais adequado para o seu bolso e seu imóvel. Para mais dicas, acesse o Blog do Permutando.com.

Reforma do imóvel para valorização

A reforma do imóvel é um investimento certo para alavancar a sua venda ou permuta. Ela pode ser bastante vantajosa. Além da valorização, deixará o futuro morador do imóvel confortável por não ter mais custos fazendo ajustes no espaço adquirido.

A dica ao fazer a reforma do imóvel com a intenção de vender ou permutar é evitar muitos gastos.

Por isso, antes de começar a planejar a reforma é preciso organizá-la pensando nas seguintes perguntas:

  • Tem algo que precisa de reforma total? (encanamento, parte elétrica, e outras estruturas)
  • Tem algo que pode ser restaurado? (pintura e gesso)

Lembrando-se de que os espaços do imóvel que você for reformar não devem atingir um custo muito alto. Esse não seria um bom investimento, visto que sua intenção é valorizar o imóvel e se mudar. Além disso, vale ressaltar a importância da qualidade dos materiais que você for usar, se não o efeito pretendido pode ser o contrário do esperado.

 

Outro tipo de cuidado a se tomar na hora da reforma do imóvel é optar por mudanças mais básicas, evitando muita personalização. Pois, o oposto a isso pode não se encaixar no gosto das pessoas que irão avaliar o seu imóvel para compra ou permuta. Além do mais, procure por mudanças que possam ser reversíveis, exceto se o que for preciso seja relacionado à estrutura da casa.

Procure investir no banheiro e na cozinha, são os espaços que certamente valorizarão mais o imóvel. Eles devem ter um espaço confortável e seus pisos e revestimentos devem ser fáceis de limpar, além de serem compostos por cores discretas. Outra mudança positiva em uma reforma é a pintura das paredes nas cores claras. Isso passa a sensação de que o espaço é amplo e bem iluminado.

Se a sua intenção for realmente valorizar o imóvel, que tal investir em uma reforma bem planejada e seguir as dicas que demos? Depois é só cadastrar seu imóvel no Permutando.com, onde você pode encontrar diversos imóveis também reformados.

Imóvel ideal: como escolher?

Nesse período de crises no país, a compra do imóvel ideal pode ter sido adiada devido às questões de financiamento e aumento de juros dos bancos. O que significa que, na verdade, pode ser um bom momento para permutar, ou seja, trocar um imóvel por outro ou barganhar juros menores e descontos com imobiliárias e proprietários. Isso facilitará você a conseguir o imóvel dos sonhos mesmo em tempos difíceis.

Mas como escolher o imóvel ideal?

Aqui vão algumas dicas que irão te auxiliar na hora da escolha e que você deve levar em consideração quando estiver observando imóveis ou no Permutando.com ou nas visitas:

  1. Há pontos de ônibus, metrô ou trem perto do local?
  2. É possível ir aos estabelecimentos do dia a dia, como padarias, farmácias e mercados a pé? Pois o oposto a isso te obriga a sempre tirar o carro da garagem ou pegar transporte público;
  3. Projete sua vida para dali a 5 ou 10 anos. Você pretende se casar? Ter filhos?
  4. Se já tiver filhos, é importante observar se há escolas ou creches por perto;
  5. Se procura por um apartamento, observe se há vaga na garagem e se a área de lazer atende às expectativas;
  6. Examine o estilo da vida da vizinhança, se é barulhento demais ou quieto demais;
  7. Como a maioria dos imóveis do Permutando.com são usados, é relevante notar se as paredes possuem infiltrações ou outros problemas de revestimentos;
  8. Analise a posição do sol no imóvel, se era o sol da tarde ou da manhã e se lhe agradou;
  9. Não se sinta pressionado a tomar a decisão com rapidez ou afobação. Esse processo pode levar algumas semanas e o ideal é que você visite o imóvel mais de uma vez e em horários diferentes.

Lembre-se de que é você quem vai adquirir o imóvel, então deve estar 100% satisfeito e certo do negócio que irá fazer. Quando finalmente encontrar o imóvel ideal, não se esqueça de ter consigo toda a documentação necessária. Se estiver com alguma dificuldade em relação a ela peça a ajuda de um advogado.

Permuta: um pouco do que você precisa saber

A permuta de imóveis nada mais é do que uma troca de imóveis entre pessoas físicas ou jurídicas. A troca é feita, normalmente, entre bens de valor semelhante. Em casos específicos, pode também ser feita entre bens de valores diferentes, sendo quitada a diferença em dinheiro.

Tenha em mente que o processo de permuta é tão seguro quanto à compra e venda. Deve se tomar cuidado, principalmente, com o tipo de contrato a ser firmado. Deve ser feito por meio de escritura pública, constando de forma clara e objetiva a data de entrega dos bens e a responsabilidade pelos tributos.

Nós do permutando.com temos como objetivo facilitar sua entrada nessa modalidade de transação, ainda dispersa no mercado imobiliário. Por isso buscamos unir todos que tem o interesse em permutar, em um só lugar.

 

O papel do Permutando.com no mercado de permuta imobiliária

No Permutando.com, buscamos oferecer toda a facilidade e comodidade para você, sem nunca esquecer a segurança e tranquilidade na hora de permutar. Por isso, mesmo podendo ofertar seu imóvel sem o intermédio de um corretor, aconselhamos você a consultar e ter sempre o acompanhamento de um especialista na área. Esse especialista não precisa necessariamente ser um corretor, pode ser um advogado da área ou uma imobiliária. Esse cuidado é o mesmo que você deve ter em uma operação de compra e venda, pois te da maior tranquilidade na questão da documentação necessária para viabilizar a transação, bem como em impostos, tributos e outras questões importantes.

Pensando em você, o Permutando.com criou também uma nova modalidade de permuta. Trata-se da permuta temporária, modalidade que pode ser definida simplesmente como uma troca temporária de imóveis entre as partes interessadas. Fazendo um paralelo entre a permuta e a compra, a permuta temporária pode ser comparada ao aluguel. Um exemplo muito bacana sobre sua utilidade é no caso do imóvel que está em inventário. Nessa situação, o imóvel não pode ser alvo de compra e venda nem de permuta definitiva, mas pode ser alvo da modalidade temporária.

Ficou curioso? Vem dar uma olhada nos planos que temos para você!

Permuta segura: Cuidados ao realizar uma permuta de imóveis

Quem opta pela permuta de imóveis precisa sempre ter em mente de que é, ao mesmo tempo, vendedor e comprador. Isso significa que ambas as parte devem tomar cuidados e precauções para a realização de uma permuta segura. Para tanto, separamos algumas dicas que vão te ajudar a realizar a permuta do seu imóvel de maneira eficiente e tranquila. Confira!

Dicas para realizar uma permuta segura

Tipos de permuta

Antes de mais nada, deve-se entender que existem algumas maneiras de se realizar uma permuta. Você pode realizá-la através da troca de um ou mais bens com valor de mercado equivalente. Mesmo assim, se houver uma diferença no valor dos imóveis, alguns casos podem envolver o pagamento de uma compensação. Essa compensação é um valor que cobrirá a diferença de preço entre os imóveis a serem trocados. Esse pagamento dessa compensação é conhecido como torna.

No site do Permutando.com você também pode realizar uma permuta temporária. Neste modelo, a troca momentânea dos imóveis possui flexibilidade para pagamento da diferença em dinheiro. Optando por esta modalidade, você pode experimentar outros lugares, cidades e até estados sem abrir mão do seu patrimônio. É similar ao aluguel.

O que permutar

A permuta é permitida a proprietários de todos os tipos de imóveis, como terrenos, lotes, prédios, casas e apartamentos. Logo, a principal condição para fazer uma transação de qualidade é ter postura flexível para discutir e negociar com a outra parte envolvida.

As obrigações de cada parte

Depois, deve-se estabelecer que as duas partes devem se ocupar das prevenções básicas de qualquer aquisição, como documentação do bem e do proprietário e avaliação equilibrada do imóvel.

Além de envolver o pagamento por meio da troca de bens (independentemente desse ter ou não a adição de torna), a permuta exige que os dois contratantes paguem pelas despesas geradas com a transação. Para os profissionais responsáveis por intermediar esse tipo de negociação, a permuta acaba sendo um pouco mais complexa porque encaixa duas vendas em uma única operação.

Contratos

O contrato de permuta pode ser feito por instrumento particular, firmado por ambas as partes, exceto no caso de bens imóveis, em que há necessidade de escritura pública, lavrada em um tabelião de notas. Em qualquer caso, o contrato deve descrever, detalhadamente, os bens que estão envolvidos na permuta, para evitar reclamações posteriores, bem como a data da entrega dos bens e a responsabilidade pelos tributos.

 

A informação e a preocupação com os detalhes é o que faz toda a diferença na hora da permuta do seu imóvel. Para esclarecer mais dúvidas, acesse o nosso FAQ!

Imposto de renda e a permuta

A permuta imobiliária é uma negociação feita entre as partes com o objetivo de trocar bens. Trata-se de uma modalidade interessante de aquisição. Pois permite a pessoa trocar de imóvel sem ter que passar por todo o processo de compra e venda. Uma das grandes vantagens da Permuta de imóveis, se comparada à compra e venda, é a isenção de cobrança de imposto de renda.

Será que é isso mesmo? Toda permuta é isenta de imposto de renda?

Na verdade, a permuta só é isenta de tributação quando não envolve a torna. E o que seria torna? Trata-se da diferença, reposta em dinheiro, entre os dois imóveis alvos da permuta. Numa linguagem mais simples, torna é o valor monetário que se dá a mais para igualar o valor do objeto.

Ainda assim, é possível que algumas transações com torna também sejam isentas de imposto de renda. Isso pode ocorrer nos casos em que a soma do valor declarado do imóvel somado ao valor da torna não ultrapassem o valor de R$ 440.000,00.

Isenção de imposto de renda gera economia

De acordo com o exposto, a permuta imobiliária vem se mostrando uma opção mais econômica do que a compra e venda comum. Isso porque, em uma negociação comum, a parte interessada não só precisa custear todo o valor de um imóvel, devendo também arcar com os impostos desse tipo de transação.

Com a crise que o país vem enfrentando, muitos consumidores não possuem recursos suficientes para investir em um novo imóvel. Há também os casos de famílias que pretendem fazer uma mudança, mas não querem se descapitalizar para isso. Nos dois exemplos abordados, optar pela permuta pode ser a saída para não ter que recorrer a empréstimos bancários e financiamentos intermináveis.

Visite nosso site, temos diversos planos excelentes de permuta esperando você.

Diferenças entre permuta e venda de imóveis

Colocar o imóvel à venda sempre é um processo que exige cuidado, paciência e tempo. O procedimento para encontrar o imóvel ideal para comprar não é diferente. Porém, essas não são as únicas opções para ter um novo lugar para morar. Uma possibilidade é a permuta, forma contratual onde as partes trocam uma coisa por outra de valores equivalentes. Saiba como funciona e quais as principais diferenças entre permuta e venda de imóveis!

Diferente da compra e venda, a permuta de imóveis não exige que o pagamento seja feito em dinheiro, mas, sim, através de bens equivalentes. Uma das principais diferenças entre permuta e venda é que tudo o que pode ser objeto de compra e venda pode se tornar uma permuta, sendo que em alguns casos pode-se até pagar a diferença em dinheiro.

A permuta também pode ser aplicada em qualquer tipo de imóveis, terrenos, casas, apartamentos e imóveis a serem construídos. O maior lado positivo nisso tudo é que, se a sua permuta não envolver dinheiro, o negócio ficará isento da tributação do imposto de renda, uma vez que se entende que os imóveis permutados possuem o mesmo valor monetário.

Deve-se atentar, contudo, que no caso de permuta de bens imóveis, o contrato deverá ser feito por escritura pública, deverá constar de forma clara a data da entrega dos bens e a responsabilidade pelos tributos. Em suma, fique atento para a burocracia e não deixe de providenciar todas as escrituras.

 

 

Uma das principais diferenças entre permuta e venda

Já no caso do modelo de compra e venda, o preço do imóvel deve ser pago em dinheiro ou valor fiduciário, isto é, qualquer unidade monetária que contenha o valor correspondente. É aí que reside uma das grandes diferenças entre permuta e venda. Porém, cada vez mais aumenta a percepção de que os preços dos imóveis estão se acomodando, seja pela inflação, crise econômica ou pelo mercado que dá sinais de desgaste e acomodação.

Por isso o número de pessoas que procuram realizar permutas de imóveis cresce cada vez mais. Ela traz benefícios para ambos os lados envolvidos na transação.

Por fim, apesar das diferenças entre permuta e venda, vale ressaltar que ambas transações possuem um tipo específico de escritura. A primeira denominada de permuta de imóvel; a segunda de compra e venda.

Foi pensando em facilitar a vida de quem precisa permutar um imóvel que o Permutando.com nasceu! Oferte agora o seu imóvel no Permutando.com e resolva seus problemas imobiliários.