imóvel

Dicas para cuidar de plantas residenciais

Cuidar de plantas fora ou dentro de casa requer certos precauções. Neste texto, iremos citar algumas dicas simples de cuidados diários com a área verde de sua residência

Alguns cuidados precisam ser colocados em prática caso queira manter o seu jardim sempre bonito e saudável. Fatores como o sol e vento excessivo e umidade do ar podem ajudar ou atrapalhar. Isso varia de acordo com o tipo de planta que você está cultiva em casa.

Como cuidar de plantas residenciais?

cuidar-de-plantas-banner-permutando

Para cuidar de plantas residenciais, normalmente é recomendado regar uma vez ao dia, todos os dias e com pouca água. A quantidade de água pode variar de acordo com o tamanho da planta.

A limpeza das folhas ajuda no processo de fotossíntese e previne o aparecimento de cochonilhas e pulgões. Logo, limpar de forma minuciosa duas vezes na semana as folhas é importante para beleza e saúde da planta.

Ambientes fechados e com ar condicionado são prejudiciais às plantas, reduzem o seu brilho, vitalidade e o tempo de vida. Evite também posicionar os vasos próximos ou logo abaixo dos dutos de ar.

Para plantas delicadas, hidrate suas folhas com um pano úmido pelo menos uma vez ao mês, enquanto faz a limpeza. Essa hidratação evita que apareçam manchas de ressecamento na ponta das folhas, proveniente da poluição e ar seco das grandes cidades.

O surgimento de fungos é ocasionado pelo excesso de água. Os mesmos são identificados pelo amarelado das folhas e o forte odor na terra. Caso aconteça, diminua a quantidade de água, ou aumente o intervalo de dias entre uma rega e outra.

Outro fator muito importante para a saúde das plantas residenciais é a intensidade de exposição solar que cada espécie demanda. Apenas claridade não é suficiente para alguns tipos de plantas, certas espécies necessitam da luz do sol. Essas espécies costumam se desenvolver bem em solo basicamente de terra, e precisam de regas abundantes, de 3 a 4 vezes na semana, e adubação constante. Já as espécies de sombra geralmente possuem folhas mais delicadas e crescem muito. O solo para essas espécies deve possuir uma composição de serragem, húmus e alguns tipos de nutrientes em farelo. Esse tipo de solo é menos compacto, ele não deve ser achatado ou encharcado.

Para mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com.

Paisagismo: Varandas e sacadas

Se você acha que ter uma varanda com grande incidência de sol e vento impossibilita o cultivo de plantas ou flores, você está errado. Há diversas opções de plantas que resistem bem e não demandam de muitos cuidados. A falta de espaço é usada como desculpa para não ter uma boa área de paisagismo. Mas isso não te impossibilita de ter alguns plantios horizontais ou vasos suspensos.

O desejo de ter um ambiente mais natural em casa é possível até com pouco espaços. Se você mora em apartamento e a varanda é o único lugar propício para cultivar um pequeno “jardim”, o ideal é escolher plantas ou flores que se adequem ao local com facilidade.

Ótimas alternativas de paisagismo para usar em varadas e sacadas

paisagismo-banner-permutando

O ideal para varandas são plantas que tenham uma boa resistência, como a azaléia, ixora ou até o aspargo alfinete. Em varandas com bastante incidência solar as mais indicadas são as mesmas citadas acima e a onze horas e gerânio. Já para varandas com menos entrada de luz solar, as plantas que melhor se desenvolvem são as orquídeas phaleanopsis, lírio da paz, antúrio, begônia, zamioculca e scheflera.

O cuidado na escolha das plantas também implica na preocupação em relação a compra de vasos e a terra adequada. O segredo é para diminuir os cuidados com as plantas é manter a terra fértil, bem drenada e adubada.

Utilizar uma tinta que forme uma película impermeável no interior dos vasos é importante para impedir que a umidade passe para o lado externo e suje o ambiente. Também é importante a colocar a terra no vaso deixando um espaço equivalente a dois centímetros (dois dedos). Isso implica na melhor acomodação e na facilitação do crescimento das plantas ou flores.

Se a água não sai do vaso, a raiz apodrece. Então, para drenar a água coloque algum tipo de pedra para facilitar a saída de água do vaso sem sujar o ambiente. A escolha da pedra fica a seu critério. Caso queira dar um toque especial e deixar o vaso mais sofisticado, ponha pedras brancas sobre a terra.

Por último, mas não menos importante, as plantas devem ser regadas a cada dois dias, três no máximo. A maneira correta de regar uma planta é utilizar uma quantidade satisfatória de água sem encharcar a planta. Vasos de até 50cm de diâmetro e altura podem ser colocados dois copos d’água e nos menores, geralmente, um copo já é suficiente.

Para mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com.

Contrato de Aluguel: Exigências abusivas

Se você está procurando um imóvel para morar de aluguel nos grandes centros, mas desiste devido as exigências no contrato de aluguel. Saiba o que imobiliárias e proprietários podem e não podem exigir dos inquilinos nos contratos de locação.

As exigências feitas por imobiliárias e proprietários são tamanhas que, às vezes, inviabilizam a negociação. O alto custo, localização e infraestrutura de parte dos imóveis oferecidos não passam segurança ao cliente. E durante a leitura do contrato não faltam cláusulas suspeitas que deixem o inquilino inseguro.

O que é permitido pedir dos inquilinos no contrato de aluguel?

banner-permutando-contrato-de-aluguel

Podem ser exigidos três meses de aluguel adiantados como forma de garantia?

Sim. Esta é uma obrigação do inquilino que, deve fazer o depósito de uma só vez. A vantagem para o inquilino é que ele poderá ter o dinheiro de volta com juros e correção monetária ao devolver o imóvel. Pela lei, o correto é depositá-lo em caderneta de poupança. O limite que pode ser exigido como caução é de três aluguéis.

Há casos em que o proprietário não fez o deposito na poupança e não devolveu o valor da caução ao final do contrato, ou o devolveu sem correção. Se isso ocorrer, o inquilino pode entrar com uma ação para cobrar seu dinheiro de volta e pode até pedir indenização por danos morais também.

 

Pode ser exigido que o fiador tenha imóvel na mesma cidade do imóvel alugado?

Sim. De acordo com Código Civil, o credor não é obrigado a aceitar um imóvel fora do município onde tenha de efetuar o pagamento. Também não há ilegalidade na exigência de imóvel de garantia na mesma cidade do imóvel locado.

Este é um dos maiores problemas de pessoas que se mudaram de cidade e procuram imóvel para alugar. Mas são medidas de segurança adotas por proprietários e imobiliárias para evitarem possíveis calotes neste tipo de contrato.

 

Podem ser exigidas duas ou três formas de garantia?

Não. O proprietário ou a imobiliária só podem exigir uma única forma de garantia. Aqui vai algumas dentre as diversas formas de garantias que existem e possam ser exigidas: O imóvel próprio e quitado de um fiador; o seguro-fiança (feito em seguradoras); o depósito em dinheiro (caução) ou fundo de investimento.

Quer mais dicas? Continue acessando o Blog Permutando.com!

Sala Comercial: Uma alternativa para a crise

A crise financeira tem afetado não só as pessoas físicas, mas principalmente as jurídicas. Diversas empresas pensam em escapar dos altos preços cobrados nos centros comerciais e zona sul. A alternativa mais viável é investir em uma sala comercial nos endereços menos tradicionais, mas que tenham fácil acesso e excelente locomoção.

Os valores de aluguéis em escritórios nos tradicionais centros comerciais de São Paulo ficam entre R$140/m² e R$100/m². Já nas regiões próximas aos centros e de fácil acesso ao metrô é possível encontrar salas comerciais com valores de locação de R$80/m² até R$34/m². O investidor deve se preocupar com a rentabilidade do imóvel adquirido e se a região é boa para aquele empreendimento.

As empresas não desejam só que uma sala comercial seja de fácil acesso e locomoção, mas também que o preço não seja exorbitante. Portanto, acredita-se que o deslocamento de centros comerciais para regiões menos tradicionais é uma solução viável em tempos de crise.

Como escolher a sua sala comercial?

Empresas em crescente, ou que precisam mudar de endereço por conta da redução de custos, necessitam de uma sala comercial com boa localização, preços mais acessíveis e infraestrutura satisfatória. Além disso, é primordial que também tenham valores de condomínio e estacionamento baixos. Sendo assim, a procura por uma sala comercial em bairros próximos aos centros com estas condições podem demorar.

O que podemos observar nesses novos centros é o aumento da demanda por sala comercial. Isso pode gerar a implantação de ótimos empreendimentos com excelente custo-benefício. Portanto, diversos endereços em São Paulo e no Rio surgem e se consolidam diariamente como centros comerciais devido a esta solução.

Aqui no Permutando.com você pode encontrar a sala comercial perfeita para suas necessidades! Conheça o site e boa permuta!

Quer mais informações sobre o mercado imobiliário? Continue acessando o Blog Permutando.com

Microapartamentos: Nova tendência

O sucesso da vez no mercado imobiliário são os microapartamentos. A nova geração está mudando seu gosto de moradia, pois muitos não se incomodam de viver em um lugar menor, se for para estar mais perto de onde trabalha ou estuda.

Vários fatores os motivaram para com que muitos jovens escolhessem esse tipo de empreendimento. Um apartamento pequeno, como em alguns casos de até 18 m², acabam sendo inimagináveis para a maioria das pessoas. Porém, muitas estão priorizando isso para fugir do alto preço, principalmente na cidade de São Paulo.

Os microapartamentos costumam ser bem localizados nas grandes cidades e possuem apenas um cômodo. O custo do m² é mais caro devido à localização, mas o tamanho reduzido acaba valendo a pena o investimento. Mas a questão principal é o que está levando tantas pessoas a se mudarem para esses pequenos imóveis e, consequentemente, mudando o seu estilo de vida.

Por que microapartamentos viraram tendência?

Facilidade

A região central de São Paulo é a que mais concentra microapartamentos, seguidos pela região sul e oeste. Isso se dá ao fato de estarem próximos aos centros financeiros e grandes empresas do país. Nas grandes capitais milhares de pessoas sofrem ao enfrentarem o trânsito caótico para ir e vir do trabalho ou faculdade. Logo, muitas pessoas acabam optando pelos microapartamentos para manter-se próximas de seu destino rotineiro.

Superpopulação nas grandes cidades

Grandes cidades são as que possuem maiores concentrações de pessoas e por isso há tanta dificuldade de encontrar imóveis disponíveis. Portanto, os microapartamentos resolvem o problema de quem só desejam um lugar próximo do seu destino diário para maior comodidade.

Público Alvo

O público alvo inicial que antes era jovens estudantes ampliou-se devido ao sucesso. Hoje, este empreendimento passou a atrair casais sem filhos, casais do interior, jovens que buscam sua independência e idosos que, por não morar mais com filhos ou netos, buscam casas menores. Para estas pessoas, essa é a solução de melhor custo-benefício.

Open House: o que é e quais os benefícios?

Quando um corretor precisa impulsionar vendas ou deseja mostrar uma casa nova ou reformada para seus clientes, costuma-se realizar um Open House. Com este tipo de abordagem está se tornando cada vez mais comum, resolvemos escrever um pouco sobre esta ação que vem melhorando o desempenho de diversas imobiliárias e corretores

O que é um Open House?

O significado de Open House está presente em sua tradução livre “casa aberta”. Ou seja, todas as portas do imóvel abertas para que os possíveis clientes entrem e observem cada detalhe. É importante mostrar aos clientes ou investidores a sensação de estar naquele imóvel que, possivelmente, irão adquirir. Esta ação pode ser considerada uma das melhores iniciativa para o mercado imobiliário.

Então, quem for responsável da preparação da ação deve realiza-la de formar que todos consigam ver o imóvel detalhadamente. Preparar um pequeno “Coffee Break” para que os clientes se sintam mais confortáveis também é uma boa.

Quais são os benefícios?

Com esta ação você tem maior chance de negociar o imóvel pelo simples fato de poder estar em contato com diversos clientes, diferente das negociações normais.

Em um Open House a casa estará aberta para diversas pessoas interessadas no imóvel. Isso facilita e acelera o trabalho do corretor que ficará respondendo todos os questionamentos durante a exposição. É uma tarefa complicada por estar lidando com diversos cliente simultaneamente, mas nada que uma boa preparação não resolva.

Quais são as condições para fazer um Open House?

Não há nenhuma condição especial para realizá-lo e nem restrições do tipo de imóvel. Muitos corretores fazem um Open House quando o imóvel não recebe muitas propostas ou quando o imóvel está com preço muito abaixo do mercado.

Mesmo realizando um Open House o seu imóvel não vendeu? Pense na possibilidade de trocá-lo por outro. Caso esta possibilidade lhe agrade, cadastre seu imóvel no Permutando.com e troque-o!

Quer mais dicas? Continue acessando o Blog Permutando.com

Imóvel usado: Como avaliá-lo para a permuta

Adquirir um imóvel usado muitas vezes pode ser um caminho mais rápido e fácil do que procurar por um que ainda está na planta. Inclusive, essa é a proposta do Permutando.com através das permutas de imóveis. A partir do momento em que você troca uma casa por outra, você está adquirindo um imóvel usado, podendo ou não ser antigo, porém com mais facilidade. No entanto, alguns desses imóveis podem vir com problemas de estrutura e conservação. Nesse momento, você deve estar atento para avaliá-los da melhor maneira para que esses problemas não maiores no futuro.

Por isso, o blog do Permutando.com decidiu passar algumas dicas sobre como avaliar um imóvel usado, visto que nosso site oferece tais imóveis para os usuários.

Como avaliar um imóvel usado

Estrutura

É muito importante verificar a estrutura do imóvel. Procure por sinais mais aparentes, como colunas quebradas, rachaduras e ferragem com ferrugem. Rachaduras superficiais nas paredes não são de extrema preocupação. Fique atento às rachaduras mais profundas. Observe as colunas e vigas de sustentação e se não há quebras no concreto. Caso você note esses problemas no imóvel que você deseja permutar, prefira chamar um engenheiro para verificar a gravidade da situação.

 

 

Pisos

Em pisos laminados e vinílicos (revestidos de vinil) verifique o estado de conservação e se há desníveis, partes soltas ou rachaduras. Nos de porcelanato ou cerâmica veja se não há barulho ao andar e se não há peças quebradas, riscadas ou rachadas. Nos pisos de madeira procure por desníveis e tábuas levantadas, desgaste nas bordas das tábuas e manchas. Nesses casos todos é necessário conferir o nivelamento, para isso utilize uma régua de nível.

Instalações elétricas

Atualização das instalações elétricas podem ser necessárias. Para saber melhor quanto gastaria com isso, leve um especialista para avaliar o estado da fiação e dos bocais de lâmpadas. Se sinais como oxidação, ressecamento ou qualquer má conservação será preciso trocar tudo. Essa é uma questão de segurança então é melhor que não seja adiado. É importante observar também a condição do quadro de luz, precisando ser atual e com disjuntores separados por área do imóvel.

Hidráulica

Para a parte hidráulica você deve verificar as condições aparentes de torneiras, louças sanitárias e registros. Observe se não há corrosão ou rachaduras. Confira se nos sifões não há gotejamento. Além disso, a cor da água que sai do encanamento deve ser importante de se notar. Caso esteja muito escura e com detritos significa que o encanamento está corroído ou a caixa d’água suja.

Telhado e teto.

Confira as manchas ou sinais de mofo ou forro nos tetos e telhados. Observe o estado de conservação. Caso note que está ressecado ou quebradiço, precisará ser trocado. Atente-se ao teto da cozinha e dos banheiros e procure por infiltrações.

Avaliar um imóvel corretamente é essencial para que a permuta seja gratificante para os dois proprietários. Pois, por serem imóveis usados, podem não ter recebido uma manutenção adequada e é melhor evitar problemas estruturais maiores futuramente. Se você quiser procurar por imóveis usados e prontinhos para você, acesse o Permutando.com.

Fazer mudança: dicas para não ter prejuízo

Depois de ter encontrado a casa perfeita no Permutando.com, vem a próxima fase que é se mudar do imóvel. Fazer mudança de residência gera ótimas expectativas, além de ser o começo de uma nova vida. Você vai passar novas experiências com a família e amigos nesse novo lugar. Por isso, é preciso planejar com antecedência essa mudança para que seja seguro e não haja dores de cabeça durante o processo.

Confira abaixo as dicas para fazer mudança do imóvel de forma mais segura

Escolha uma data viável para organizar sua mudança.

Faça uma triagem em seus pertences e jogue no lixo aquilo está em condições ruins de uso. Doe aquilo que está em um bom estado mas que você não tem interesse em manter na casa nova.

Organize seus objetos por critérios, por exemplo de cômodos.

Desse jeito você não terá a sua rotina comprometida pois facilmente encontrará aquilo que já estiver encaixotado na caixa dedicada ao cômodo. Além disso, facilita quando você precisar acomodar seus pertences na casa nova. Lembre-se de anexar etiquetas para reconhecer rapidamente as caixas.

 

 

Proteja todos os seus pertences.

Com o embrulho adequado você conseguirá proteger os seus objetos com mais eficácia. Através, por exemplo, do uso do plástico bolha, você terá maior possibilidade de um transporte seguro dos pertences. Utilize, também, caixas com dimensões adequadas e isopor para ter certeza de que tudo estará bem protegido. E lembre-se, use adesivos indicativos de fragilidade nas caixas com objetos delicados.

Para aqueles móveis que você não sabe como desmontar, chame um especialista.

Pode ser muito arriscado não chamar um especialista apenas pela economia financeira. O barato muitas vezes sai caro e para garantir a segurança desse processo, contrate alguém especializado para evitar danos e perdas. Quando desmontar seus móveis lembre-se de guardar bem seus parafusos, dobradiças e peças originais.

Escolha uma transportadora de confiança.

Para ter a certeza de que tudo no trajeto da sua antiga casa para a nova casa ocorra bem é preciso ter cautela para escolher a transportadora. Busque referências de transportadoras de amigos e familiares, procure saber quais são as melhores da região e compare os preços. Não se esqueça de conferir o limite de volumes que a transportadora permite e as cláusulas contratuais.

Se você encontrou o imóvel ideal no Permutando.com e está planejando fazer mudança de imóvel, aproveite e ponha em prática nossas dicas para ter certeza que você terá mais segurança e comodidade!

Reforma: qual o momento certo?

A reforma de um imóvel pode ser bastante interessante dependendo das intenções para a casa. Por isso, é necessária a criação de uma linha do tempo para saber qual o momento certo para fazê-la. Perguntas como “quando começar, quando continuar e quando terminar uma reforma?” irão te auxiliar a economizar gastos, evitando que sejam feitas mudanças desnecessárias.

Antes da reforma, planeje o que você quer fazer com o imóvel!

É aconselhável fazer a reforma do seu imóvel por motivos de funcionalidade. Quando ela é feita puramente pela estética acaba sendo um desperdício de dinheiro, que poderia ser investido de outra maneira. Portanto, organize as prioridades do seu imóvel por: baixa, média e alta prioridade. Se a sua intenção é valorizar o seu imóvel, isso pode ser considerado algo de baixa prioridade, por exemplo. Se a valorização for para permutar seu imóvel, então isso pode elevar a sua prioridade.

Você pode fazer a permuta do seu imóvel no Permutando.com. Ele é um site-vitrine onde os usuários podem cadastrar seus imóveis e encontrar outros imóveis disponíveis para a permuta. No site existem diversos tipos de imóveis, inclusive, reformados!

 

 

Reparar e prevenir danos podem ser consideradas de média a alta prioridades. Esses tipos de reformas podem custar caro se não reparadas com certa urgência, por isso são as mudanças as quais você mais deve dedicar a sua atenção, razão para ter prioridade alta. Há outros motivos para ser feita uma reforma, mas as citadas são as mais relevantes.

Depois de decidir o que quer fazer com o seu imóvel e qual o tipo de reforma, basicamente é só alinhar essas duas informações. Dependendo da intenção da reforma para o imóvel e as prioridades que você marcou, você terá um direcionamento sobre começar em até 3 meses para alta prioridade, em até 6 meses para prioridade média e de 1 a 3 anos para baixa prioridade.

Com as nossas dicas você vai evitar muitos gastos e saberá qual o momento certo para a reforma do seu imóvel. Acesse o Permutando.com para encontrar imóveis também reformados.

 

Seguro residencial: qual escolher?

O seguro residencial, apesar de não ser muito procurado no país, tem a sua importância: dar assistência financeira ao imóvel caso aconteça algum imprevisto. Os seguros de empresas nem sempre cobram os danos que você espera. Por isso é relevante sempre comparar as propostas e escolher aquela que mais se encaixa com o que você procura. Dentre algumas modalidades que o seguro residencial possui, está a garantia da cobertura de prejuízos como: incêndio, explosão e quedas de raio. Entretanto, há a possibilidade de expandir o seguro através da adição de outras garantias.

Aqui vão algumas dicas para você analisar antes de adquirir o seguro residencial

Procure um corretor especializado.

Com a ajuda de um corretor que se posicione como consultor, em vez de vendedor, a seleção de quais coberturas se encaixam com o perfil do seu imóvel será bem mais fácil. Além disso, ele pode apresentar simulações exemplificando quais tipos de coberturas vão encarecer a apólice e pesquisar qual seguradora vai oferecer as melhores propostas para a sua demanda.

Observe se você precisa de coberturas extras

Coberturas como enchentes, roubos e quebras dos vidros e aparelhos eletrônicos em casa podem constar na apólice também. Claro que a um valor proporcional. As propostas costumam trazer o custo detalhado das coberturas para você analisar qual é a melhor.

Procure saber qual o valor da franquia

A franquia é o valor que você terá de pagar com o acionamento de uma seguradora. Então, antes de fechar contrato, procure saber qual o valor dessa franquia e se ela realmente caberá no seu orçamento no momento de uma emergência.

Veja se já não paga a apólice do condomínio em que mora

Se você mora em um condomínio de prédios, procure pela apólice do condomínio. Muitas vezes prédios residenciais são assegurados e, analisando quais são as coberturas do seguro, você evita de ter que pagar duas vezes pelo mesmo serviço.

Saiba como agir no caso de sinistro

Procure entender o passo a passo de como acionar o seguro. Com isso, em caso de emergências, você estará mais bem preparado. Além disso, busque fechar contrato com a empresa que mais se mostrar ágil para a resolução dos seus problemas.

Seguindo essas dicas, ficará mais fácil para que você escolha um seguro residencial mais adequado para o seu bolso e seu imóvel. Para mais dicas, acesse o Blog do Permutando.com.