condôminos

Síndico: Como ter sucesso?

Ser síndico pode parecer algo muito fácil e cheio de benefícios na teoria, mas não é bem assim. Esta é uma profissão que exige muitas características, habilidades, “jogo de cintura” e determinação para controlar lidar com os moradores. Se você está assumindo agora essa função neste momento, fique calmo. Iremos explicar e te ajudar nesta tarefa árdua que é ser síndico.

As dicas serão essenciais para ajudar na organização das tarefas, de modo que você possa ser tornar um excelente síndico.

O que é preciso para ser um excelente síndico?

síndico-banner-permutando

Relacionamento com os moradores

Ser síndico é muito mais do que ser amigo das pessoas e ajudar em alguns problemas no imóvel. O síndico deve manter tudo organizado, melhorar a qualidade de vida dos moradores – e consequentemente a sua – e otimizando a vida de todos.

Mas, para isso, é preciso se organizar reunindo ferramentas adequadas e algumas dicas para conseguir ser o síndico ideal. Não será uma tarefa fácil, afinal, se fosse simples, não haveria a necessidade de tal pessoa para isso.

 

Pautas objetivas

Isso é fundamental para que as reuniões sejam diretas e sem enrolações. Deixe assuntos mais delicados e complexos para serem tratados na assembleia ou encontros focados nisso. E o mais importante é não prolongar as reuniões.

 

Mantenha informações pontuais

Não deixe que o Conselho fique sem saber qualquer decisão e balancetes financeiros. Faça uma convocação sempre que for tomar uma decisão importante.

 

Notas fiscais e comprovantes

Isso comprova todos os gastos que você está tendo com o condomínio, além de ajudar diretamente na prestação de contas. O valor da empresa, serviço ou produto adquirido é importante, mas atente-se à qualidade.

 

Fundos de reserva

Isso é muito importante para qualquer emergência que possa acontecer. Com esse fundo, você garante que o condomínio não fique devendo ou ficar sem algum serviço essencial. Mas, lembre-se que o percentual destinado deve ser estipulado pela convenção juntamente com os moradores.

 

Segurança

Pequenas atitudes, como: não permitir entregas diretamente no apartamento, cuidar dos muros e arredores do prédio usando cercas elétricas, além de uma combinação com vigias, câmeras e procedimentos feitos paralelamente com os moradores. Isso garante a segurança de todos.

 

Portanto, se você quer mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Quer receber dicas como essa no seu e-mail? Cadastre-se abaixo e aproveite!

Taxa de condomínio: Como diminuí-la?

Diversas pessoas que moram em prédios ou condomínios fechados sempre reclamam do valor da taxa de condomínio. Energia, reformas, gastos, e melhorias acabam aumentando esta taxa e acabam gerando grandes discussões nas reuniões de condomínio. Mas o que muitos não sabem é que há regras e é possível haver diminuição nesta taxa no valor final.

taxa-de-condomínio-banner-permutando

Porém é necessária uma mobilização entre todos moradores do prédio. Então, preste atenção nas dicas.

 

O que eu preciso fazer para diminuir minha taxa de condomínio?

 

Gastos com energia elétrica

Lâmpadas sempre acessas pela área do condomínio são gastos desnecessários e que podem ser evitados. O melhor para esta situação é a instalação de sensores nas áreas comuns do prédio. Deixar que elas só se acendam quando houver alguém circulando por lá diminuirá a taxa de condomínio. Além disso, substituir lâmpadas tradicionais por econômicas ou de LED serão atitudes necessárias e que irá ajudar bastante na economia.

 

Gastos com água

O que muitos sugerem é a instalação de hidrômetros individuais para diminuir os gastos com água. Esta alteração pode gerar uma economia de até 20% ao final do mês, sem contar no bem-estar de pagar apenas o que usou. Também é de suma importância a verificação de vazamentos ou infiltrações não só na sua casa como em toda área do condomínio.

Reaproveitar água da chuva também ajuda, pois é uma atitude simples que ajudam bastante na economia dos custos de condomínio e na diminuição da taxa de condomínio.

 

Inadimplência

Os atrasos frequentes dos condôminos sempre têm uma explicação plausível, portanto, tente ao máximo realizar negociações amigáveis. Esta atitude é crucial para que o fluxo de caixa não fique abaixo do esperado e sem falta de cotas. Caso não consiga essas negociações amigáveis, entre com um processo judicial a partir do terceiro mês. Essa é uma recomendação adotada por muitos condomínios e ajuda bastante que os atrasos e inadimplências ocorram.

 

Portanto, se você quer mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Quer receber dicas como essa no seu e-mail? Cadastre-se abaixo e aproveite!

Direitos e deveres: Condôminos

Quando se mora em um condomínio, seja em casas ou apartamentos, existem alguns deveres a cumprir, mas também muitos direitos a seu favor. Algumas atitudes devem ser cumpridas para ter ou manter o bom relacionamento com a vizinha e evitar multas. Respeitar os horários de silêncio estipulado, uso das áreas de lazer, pagamento do condomínio em dia, e respeitar os dias de coleta de lixo são os mais crucias dentro dos direitos e deveres estipulados.

 

Quais direitos e deveres os condôminos devem realizar?

 

direitos-e-deveres-banner-permutando

Direitos dos condôminos

Ao fazer parte de um condomínio fechado, o morador tem alguns direitos pelo valor pago mensalmente, como segurança ou lazer. O condômino pode usufruir das áreas comuns e privativas, porém tudo dentro das normas do Regulamento Interno do condomínio. Normalmente, essas normas estipulam horários e certas condições para uso dessas áreas ou até mesmo taxas para visitantes.

 

O condômino pode participar da decisão sobre o que é feito com o dinheiro comum do condomínio, isso em assembleia. Mas para convocar uma assembleia, é necessário que ¼ (um quarto), dos condôminos a reivindique. Para que ocorra a troca ou a retirada do síndico, mais da metade dos condôminos deve votar a favor dessa decisão.

O condômino também tem como direito votar sobre tudo que é alterado nas áreas comuns do local. O condômino pode pagar apenas pelo que utiliza nas áreas comuns do condomínio, como o uso da vaga de garagem. Em caso de não utilização, não há obrigatoriedade em pagar este custo. Caso tenha uma vaga e não a utiliza, o condômino pode alugar para outro morador do local ou de fora. Além de alugar, o condômino pode vender sua vaga a outro. Caso queira vender para uma pessoa que não seja morador do condomínio, essa decisão deve constar na Convenção do Condomínio.

 

Deveres dos condôminos

Quando se mora em um condomínio, o morador tem alguns direitos e deveres que deve arcar para evitar diversos problemas. Caso queira usufruir de seus direitos, indicados acima, os condôminos devem estar em dia com o pagamento do condomínio. Outro dever é respeitar todas as decisões que constam no Regulamento Interno da Convenção da legislação vigente. Um condômino pode fazer o que quiser dentro de seu apartamento. Desde que não comprometa a segurança do local, não interfira na fachada do condomínio ou danifique outros apartamentos. Caso receba alguma multa por algo que fez, deve pagá-las sem atraso. Em caso de atraso, o síndico deve ser reportado para que não haja impedimento do uso das áreas comuns do condomínio.

 

Portanto, se você quer mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com ou acesse o Central do Corretor!

Quer receber dicas como essa no seu e-mail? Cadastre-se abaixo e aproveite!