Dicas para cuidar de plantas residenciais

Cuidar de plantas fora ou dentro de casa requer certos precauções. Neste texto, iremos citar algumas dicas simples de cuidados diários com a área verde de sua residência

Alguns cuidados precisam ser colocados em prática caso queira manter o seu jardim sempre bonito e saudável. Fatores como o sol e vento excessivo e umidade do ar podem ajudar ou atrapalhar. Isso varia de acordo com o tipo de planta que você está cultiva em casa.

cuidar-de-plantas-banner-permutando

Para cuidar de plantas residenciais, normalmente é recomendado regar uma vez ao dia, todos os dias e com pouca água. A quantidade de água pode variar de acordo com o tamanho da planta.

A limpeza das folhas ajuda no processo de fotossíntese e previne o aparecimento de cochonilhas e pulgões. Logo, limpar de forma minuciosa duas vezes na semana as folhas é importante para beleza e saúde da planta.

Como cuidar de plantas residenciais?

Ambientes fechados e com ar condicionado são prejudiciais às plantas, reduzem o seu brilho, vitalidade e o tempo de vida. Evite também posicionar os vasos próximos ou logo abaixo dos dutos de ar.

Para plantas delicadas, hidrate suas folhas com um pano úmido pelo menos uma vez ao mês, enquanto faz a limpeza. Essa hidratação evita que apareçam manchas de ressecamento na ponta das folhas, proveniente da poluição e ar seco das grandes cidades.

O surgimento de fungos é ocasionado pelo excesso de água. Os mesmos são identificados pelo amarelado das folhas e o forte odor na terra. Caso aconteça, diminua a quantidade de água, ou aumente o intervalo de dias entre uma rega e outra.

Outro fator muito importante para a saúde das plantas residenciais é a intensidade de exposição solar que cada espécie demanda. Apenas claridade não é suficiente para alguns tipos de plantas, certas espécies necessitam da luz do sol. Essas espécies costumam se desenvolver bem em solo basicamente de terra, e precisam de regas abundantes, de 3 a 4 vezes na semana, e adubação constante. Já as espécies de sombra geralmente possuem folhas mais delicadas e crescem muito. O solo para essas espécies deve possuir uma composição de serragem, húmus e alguns tipos de nutrientes em farelo. Esse tipo de solo é menos compacto, ele não deve ser achatado ou encharcado.

Para mais dicas e informações, continue acessando o Blog Permutando.com.

Quer receber dicas como essa no seu e-mail? Cadastre-se abaixo e aproveite!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *